domingo, 2 de outubro de 2011

Cirurgia de coluna menos invasiva

 xlif

Uma técnica inovadora de acesso à coluna para realização de cirurgias de grande porte vem sendo desenvolvida há mais de uma década pelo médico brasileiro Luiz Pimenta, atual presidente da Sociedade Mundial de Coluna, que afiliou-se à Universidade da Califórnia, em San Diego, Estados Unidos.

Realizada desde 2002, atualmente a técnica denominada XLIF já é responsável por 7% de todas as cirurgias de coluna feitas nos EUA.
Pimenta desenvolveu dentro da universidade o acesso extremo lateral em 90 graus visando o tratamento de diversas doenças degenerativas da coluna. Esta nova técnica difere muito das técnicas tradicionais de acesso à coluna vertebral.

Nas técnicas tradicionais para chegar ao ponto do problema o médico precisa abrir as costas do paciente numa grande incisão e afastar os músculos, o que às vezes causa grandes lesões.
O paciente perde muito sangue, às vezes precisa de transfusões, tem uma recuperação extremamente lenta, precisa ficar na UTI e normalmente fica muitos dias internado.

O XLIF é uma técnica realizada pela lateral do corpo do paciente. Através de uma pequena incisão lateral, tubos dilatadores são progressivamente colocados até a coluna, não interferindo nos músculos da coluna que tanto sofrem nos acessos tradicionais posteriores.

O procedimento é considerado minimamente invasivo devido às suas características, tais como as pequenas incisões necessárias para a cirurgia, o sangramento quase nulo, a preservação dos músculos posteriores, o rápido retorno às atividades diárias e o tratamento das doenças de coluna com a mesma ou, em grande parte das vezes, mais eficácia que as cirurgias tradicionais.


Por ser um procedimento relativamente rápido e com baixa perda sanguínea, até pessoas que têm restrições para uma cirurgia complexa de coluna (como idosos, pessoas com problemas de coração, diabetes, etc..) podem ser tratadas com sucesso. Em apenas 24 horas o paciente já tem alta do hospital.

Dentro das doenças tratadas por este procedimento estão, entre outras, a escoliose, hérnia de disco e a espondilolistese.

A produção e comercialização da técnica do XLIF® desde 2002 ficou a cargo da empresa norte americana NuVasive, Inc., que apresenta grande participação na evolução tecnológica da técnica, nos estudos clínicos para a comprovação da eficácia do procedimento e no desenvolvimento de novas próteses a serem utilizadas pela técnica lateral.
Essa grande participação no mercado americano é reflexo dos resultados clínicos favoráveis, a grande satisfação por parte dos pacientes, e no caso específico dos EUA, a diminuição nos custos globais que envolvem uma cirurgia de coluna.

No futuro o XLIF também poderá representar uma grande economia para a saúde pública do Brasil, como já representa para os americanos. Isso porque com essa técnica o paciente tem menos sangramento, menor tempo cirúrgico, menor tempo de internação, entre outros fatores.

O especialista em coluna, é neto do médico Luiz de Mattos Pimenta, que durante mais de 33 anos clinicou em Itatiba/SP e teve participação marcante na história da cidade como político, fundador da Santa Casa de Misericórdia de Itatiba e pelos seus gestos de benemerência.

O dr. Luiz Pimenta é um dos mais conceituados especialistas em coluna do Brasil na atualidade. Formado em medicina na Universidade de São Paulo especializou-se em Neurocirurgia pela Escola Paulista de Medicina, e é PhD em Neurocirurgia pela mesma Instituição.
O trabalho do médico se destaca pelos estudos e pelas inúmeras publicações em livros e revistas científicas internacionais, além de ser o idealizador de diferentes projetos em avanços das cirurgias de coluna, como por exemplo, o Disco Artificial Cervical "PCM".




Veja um vídeo explicativo:






Fontes: Rede Bom Dia, Spine-Health

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails