sexta-feira, 11 de junho de 2010

Estudos é pra sempre!

estudos1

Nossa… quem me conhece bem sabe que adoro estudar e acho que desde sempre! Minha mãe sempre me fala que eu vivia com lápis na mão e ao contrário de muitas crianças ou adolescentes, à noite sempre tinha que me mandar apagar a luz e largar os cadernos, senão eu não dormia tão cedo.

Quando pequena, lá pelos 5 aninhos… nunca fui a escolinha, jardim… meu irmão 1 ano mais velho, ia na escola na 1ª série primária e quando ele chegava em casa eu copiava e fazia todas as suas “tarefas para casa”, como morávamos em uma cidade bem pequena, a professora primária era nossa vizinha e vendo esses meus cadernos falou que eu estava pronta e em vez de frequentar a 1ª série só fiz as provas do final do ano, e assim, entrei na escola na 2ª série primária (tempos antiiiigos né?).

A partir da 3ª série já morava de volta em minha cidade natal e frequentei sempre a mesma escola (Escola Estadual Annes Dias) até terminar o antigo “segundo grau”. Foram 9 anos na mesma escola, e ir pra essa escola era meu maior lazer… pois fora esse horário já trabalhava bastante. Enfrentava ainda o frio do inverno do sul, chuvas e outras coisas, como falta de material… mas a escola era ótima, fornecia TUDO aos seus alunos mais carentes, desde uniforme até a “merenda”.

Quando terminei a 8ª série do 1º grau, tive minha primeira grande dúvida, como deixar minhas grandes amigas (Odete e Silvana), pois elas escolheram cursar o “magistério” e eu que adorava matemática queria cursar o que mais se adequava na época, o curso de Auxiliar de Contabilidade.

Naquela época (década de 70) esses dois eram alguns dos cursos que eram disponibilizados no que hoje se chama “colegial”, naquela época quando terminava a 8ª série a gente ia para cursar 3 anos de “Científico”.

Bem… com dor no coração, fui fazer o Aux. de Contabilidade, e claro encontrei novas grandes amigas que cultivo até hoje (né Isa?).

Terminei o 2º grau (colegial) com 15 anos e mesmo louca pra fazer faculdade, não tinha dinheiro pra inscrição do vestibular, fui trabalhar, e meu vô acabou me dando essa inscrição de presente. Assim, após 1 ano, com 16 anos fiz vestibular pra direito(exigência do meu pai !) e escondida (pois era o que eu queria) fiz também pra Ciências Econômicas, como passei nos 2, criei coragem e fui fazer a de minha preferência, cursei 2 anos e tive que abandonar pois tive que mudar de cidade novamente e onde eu fui morar não tinha faculdade…

Pra aguentar na nova cidade, fiz alguns cursos, como inglês e informática e (isso é inédito…!) fiz o 2º grau novamente, é que trabalhava com contabilidade e como só tinha o curso de auxiliar resolvi fazer o curso de Técnico em Contabilidade.

Um dos motivos de escolher mudar pra Uberlândia foi a Faculdade Federal… fiquei animadíssima, logo que cheguei, fiz o vestibular (NUNCA FIZ CURSINHO - gostava de estudar sozinha) pra Administração de Empresas e passei. Enfim, em 2000 peguei o diploma, depois de 6 anos de muita dificuldade.

Só aguentei ficar 1 ano fora da escola e como trabalhava agora com computação, quis fazer uma faculdade nessa área, mas frequentei pouco tempo, acho que 1 ano e meio, pois era particular e não consegui pagar.

Mais alguns anos e claro… voltei! Resolvi fazer vestibular novamente na Federal, em 2003, agora pra História… cursei 3 anos, e infelizmente tive que abandonar pelo início das minhas dores e problemas na coluna vertebral no final de 2005.

Podem imaginar o quanto tenho saudade, sempre gostei muito de ir à escola, era minha vida, agora não visualizo mais essa possibilidade, pois é muito difícil ficar muito tempo sentada, difícil ler pelo pouco movimento na cervical, e com certeza não teria tempo disponível com todos os contratempos de saúde. Mas o que ficou de lição é que posso estar com "n" problemas de saúde, mas capacidade pra entender, ler e ir atrás dos nossos direitos, isso sim é pra sempre.

estudos2

Mas uma coisa eu falo, que por essa minha história não concordo muito quando alguém fala que não estudou porque não teve oportunidade, cada caso é um caso, mas quem quer, consegue.

Foi o que eu sempre fiz!





Technorati Marcas: ,,

3 comentários:

  1. Olá Mara, a reposição é necessária em algumas mulheres, e existe outras opções, eu mesma não posso fazer,então, terei com comer soja. Caso veja algo ruim no processo,volte e conversar com seu médico. A nutricionsita poderia te auxiliar melhorn esse aspecto. Bjks querida

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mara
    Que história linda!!!
    Eu comecei a gostar de estudar depois de adulta.
    Não tive a sua sorte de estudar a base, que é a mais importante, em uma mesma escola. Eu trocava de escola todos os anos por motivo de mudança também, de algumas que eu gostava e outras não, acho que isso atrapalha bastante o desenvolvimento da criança.
    Comecei a trabalhar com 14 anos e meus estudos foram sendo feitos aos trancos e barrancos.
    Agora, com 48 anos e recém aposentdada vou tentar enfim, fazer faculdade. Farei por prazer porque não pretendo mais trabalhar.
    Eu gostaria de fazer letras, em seguida História e depois Jornalismo!
    Você não acha que estou querendo muito? kkk
    Eu tenho certeza que em algum momento vc conseguirá, de alguma forma, voltar a estudar. Não desista, tudo é mutável e a vida dá muitas voltas. Vc merece ter este prazer já que gosta tanto!
    A propósito, adorei a idéia do congelamento.
    Bjs bjs bjs

    ResponderExcluir
  3. Cristina,
    Querendo muito ??? NÃÃÃÃÃO, adorei a idéia.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails