quinta-feira, 20 de maio de 2010

Discriminação



Já pensaram nisso? Discriminação ? muitos podem achar que não é possível, eu mesma nunca havia pensado que desse modo sería possível, até que me convenci quando comecei a ver acontecer comigo, e olha que por pessoas bem próximas, aliás, quanto mais próxima, mais está sujeita a esse tipo de preconceito sabia?

Vou tentar explicar: bom, os pré-julgamentos todo mundo conhece e existem de diversos tipos: racial, social, religioso, sexual… enfim, de tudo que é considerado diferente ou “estranho”.

Mas o que tem me deixado muito triste é que existe muito preconceito aos que tem algum tipo de problema de saúde, mas que felizmente (isso devería ser levado em conta!) continua com sua auto-estima muito boa.

Eu sou a favor, de que mesmo se estiver em uma cama, tem que estar o mais bem apresentável possível, claro pra situação, sempre aprendi com minha mãe desde cedo com seus sábios truques de pessoa humilde e que quando não tinha outro recurso pra fazer um dos filhos melhorar de algum problema de saúde, já ía logo dizendo: vamos tomar um belo banho, trocar de roupa, abrir as janelas que já melhora, e não é que melhora mesmo?
Uso isso até hoje, acho que os dias que estou pior são os que mais me arrumo, e mesmo com muita dor, passo um batonzinho, me olho no espelho e já vou pensando: nossa até que tô bem (rsrsrrsrs).

Mas o difícil é aguentar esse tipo de discriminação, se vou a algum lugar passear, claro, uma maquiagenzinha (que mulher adora), um perfume, ou mesmo em casa, pelo menos uso um batom diariamente, mas ao encontrar com alguém já vou logo escutando, mas que bom, você tá ótima, conseguiu superar o problema da coluna, já tá trabalhando? … já ouvi também esse tipo de comentário ao verem uma foto minha em algum aniversário, por exemplo… e comigo ainda acontece: nossa mas você tá tão "nova" kkkkkkkkkkkkkkkkk.

Bem poderia explicar, que tô feliz por estar com amigos, que o esforço é grande e que tô louca pra ir pra minha caminha… que tô usando uma palmilha pra amenizar as dores ao pisar no chão, e que antes de sair tomei “tramadon”, que é um derivado de morfina… que fiz uma boa maquiagem, com bastante blush e corretivo pras grandes olheiras, mas é melhor deixar pra lá, se alguém pensa assim, não vale a pena tentar explicar !

Só sei que eles seriam bem mais felizes se soubessem o quanto a auto-estima ajuda a superar muitas barreiras !






2 comentários:

  1. Infelizmente tambem ja passei por isso, a deformidade que a espondilite fez em minha coluna, principalmente no pescoço, onde todas as vertebras estão solidificadas, me fez passar por algum constrangimento, principalmente na área profissional, com perguntinhas e comentarios no minimo indelicados.
    Tomara que um dia todos respeitem as limitações de seu próximo.

    ResponderExcluir
  2. Júlio,
    Também espero, mas hoje em dia tenho visto muita falta de respeito, além da discriminação todos os dias vejo também as vagas no trânsito especiais, ocupadas por táxi... moto... e quem precisa fica sem elas.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails