quarta-feira, 10 de março de 2010

NOVAS DORES


Após alguns meses, antes do final de 2007, já comecei a sentir as consequências das limitações que a fusão das vértebras anteriores, mais as que foram fixadas pela cirurgia me trariam.
E então o que vi muito tristemente foi que as dores mudaram de tipo e de local. Mas não fiquei “maldizendo” o procedimento cirúrgico, pois resolveu o que se propôs (estava com mielopatia) e a compressão pelo “osso disforme”  da vértebra acredito que não teria outra forma de resolver.
A jornada pelos fisioterapeutas recomeçou, e da medicação contra dor também. Me vi com muitas limitações e que só foram aumentando junto com as dores. Infelizmente a vida nunca mais seria a mesma, mas felizmente eu continuava otimista com a vida como sempre. Mas com limitações em casa, no lazer,  enfim no dia-a-dia. O trabalho ficou muito restrito e com muita dificuldade pelas dores, tratamentos, restrições e limitações, e então começava aí a jornada humilhante de perícias na Previdência Social e médicos do trabalho.
Pra completar também começaram os problemas financeiros, pois a cirurgia não fora totalmente coberta pelo plano, a placa de titânio é caríssima, e cada vez mais medicação e mais cara... e o benefício pago pela Previdência Social assim como os benefícios pagos pela empresa, estavam longe do valor recebido se eu estivesse na ativa... em 2009 acabei vendendo o único bem que possuía (um apartamento financiado e ainda sem quitar) para cobrir dívidas.
Com dores, sem grana, passando humilhações por não poder trabalhar, que até hoje me pergunto porque passar por isso por se estar doente? Mas não desanimei, continuei encarando tudo, sempre pensando: "vamos esperar o que o amanhã nos reserva de bom."

4 comentários:

  1. Bom dia!! Meu nome e Guilherme Braga, a dois anos eu tive que passar por essa cirurgia devido a 4 assaltantes me roubarem e acharem que era pouco me jogaram de um viaduto, esmaguei a L1, quebrei punho e ombro.
    Tenho 10 parafusos na coluna, de lá para cá minha vida mudo radicalmente o que podia fazer antes hoje já não posso, as dores estão cada dia mais forte, entrei em depressão e como você bem disse e humilhante ver o que o INSS faz com a gente nessa situação, fiz uma pericia recente e a médica coloca no laudo incapacidade laborativa e me manda trabalhar. Mais de tudo que posso falar que estou andando, que estou trabalhando, que estou levando minha vida mais não como eu gostaria. Sei que e para sempre, mais o importante e está vivo e junto das pessoas que estão ao nosso lado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Guilherme. Infelizmente acontece isso mesmo, a vida muda completamente, mas temos que nos acostumar, sempre digo que o que ajuda é o otimismo sempre. Ainda tenho dores até hoje, há 10 dias fiz outra cirurgia, mas estou tentando melhorar, mesmo com muitos analgésicos fortes diariamente e é isso que ajuda. Te desejo boa sorte e que você melhore.

      Excluir
  2. Oi, fiz a cirurgia da cervical no dia 15.05.2017, retirei os pontos no dia 01.06.2017. As cicatrizes quase não doem mais, porém passei a sentir dor no lado oposto. Antes da cirurgia eu tinha dores fortíssimas no lado esquerdo e formigamento no braço e na mão. Agora sinto uma dor insuportável no lado direito, é uma dor que parece que "queima". Sei que ainda é muito cedo, mas eu temo que essa dor não seja normal. A impressão que sinto é que tem um osso me furando a homoplata. Você sentiu esse tipo de dor? Hoje vou fazer a primeira consulta com o médico da perícia para entrar com auxílio-doença. Sou Microempreendedora individual, trabalho em casa, sou designer gráfica e diagramadora e estou com muito medo de não poder mais trabalhar, pois não consigo digitar nem 5 minutos e a dor aumenta. O cirurgião que me operou disse que eu não preciso de fisioterapia, achei estranho, pois todos que conheço que fez essa cirurgia fizeram fisio... Estou começando a ficar apavorada, pois se essas dores aumentarem não sei o que farei, pois já estou sem produzir desde fevereiro e sem nenhum recurso financeiro. Sei que nunca mais serei a mesma, li sobre isso,fui atrás de informações pela internet, já que o medico não me disse nada, ele não me preparou para possíveis sequelas. Eu não imaginava que eu perderia um pouco de mobilidade no pescoço...e sequer sei por quanto tempo terei que ficar sem trabalhar...Agradeço se você puder me responder se essas minhas dores são normais ou se devo procurar o médico novamente. Você já está melhor da primeira cirurgia? Porque teve que fazer outra cirurgia? Grata, Lucia

    ResponderExcluir
  3. Oi Lucia. Relamente acho que deve consultra urgente um médico, nenhuma dor é normal como sempre diz meu médico. A dor que sinto é na cervical nas vértebras adjacentes às que foram operadas para artrodese. Quanto à limitação na cervical após a cirurgia é normal, tenho limitações de movimentos e essas dores por causa das limitações. Espero que melhore. Boa sorte

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails