segunda-feira, 29 de março de 2010

Lazer com dor ?

E com essa dor crônica, como fica o lazer?
Como o médico que me acompanha já me disse: Deus é pai ! Então vamos fazendo a nossa parte né?
Mas como manter a qualidade de vida com dor 24 horas por dia? Temos que nos adaptar se não quisermos padecer de outros males como a temível depressão. Eu tento com todas as minhas forças há anos, e por enquanto tô conseguindo, tenho uns dias de recaída, mas logo me recupero.
E na prática como fica? temos que ser além de positivos, criativos:

- eu adoro viajar, por exemplo, mas agora complicou, impossível ir de ônibus, nem urbano, com o balanço a dor fica insuportável... de carro não dá pra ficar muito tempo sentada, e só com muuuito tempo e paciência e grana pra parar toda hora... e assim sobrou o avião, mas afastada do trabalho... complica;
- então passear na própria cidade? também é complicado, não dá pra caminhar mais de 2 quarteirões, nem andar de ônibus, dirigir muito difícil... aguardo com paciência a disponibilidade de uma companhia e que o destino não seja andar muito a pé ou ficar em pé, ou ficar sentado...
- e no shopping? mulher gosta né? vou, mas nem no da minha cidade que é relativamente pequeno dá pra dar uma volta inteira... é aos poucos, senta e toma um cafezinho, ou fico de bobeira mesmo nos bancos vendo o movimento até passar a dor, e mesmo assim quando chego em casa tem que dar uma deitadinha porque tá tudo dolorido;
- num barzinho? embora eu não beba nada além de água e suco, eu gosto do movimento e da companhia dos amigos e também comer bem é meu forte... ou seria meu fraco??? dá bem pra ir, mas tem que dar uma movimentada de vez em quando senão a cadeira já começa a ficar incômoda;
- num show : agora é quase impossível, quase... porque se tiver dinheiro pro camarote aí é outra coisa, o que agora não é o caso né? mas dançar nunca mais, pular nem pensar;
- no cinema: eu sempre adorei ir, agora de vez em quando ainda vou mas é um sacrifício aguentar até o fim, pois não dá pra ficar levantando, claro... então é melhor um filme em casa, dá pra dar uma pausa;
- parques, caminhadas, zoológicos: e outros lugares em que tem que andar muito, não dá mais;
- ler nem precisa dizer o quanto gosto, pois estava fazendo faculdade de história e que precisa ler muito mesmo, mas agora sinto falta, porque é difícil, como meu pescoço tem pouca flexibilidade, se ficar olhando pra baixo pra ler, não aguento mais que umas 2 páginas! Qualquer hora vou tentar as dicas de amigos e comprar um suporte daqueles tipo pra instrumento musical ou notebook, que tenha regulagem e fique alto, quem sabe...
- assistir TV: gosto de filmes e documentários pra relaxar, mas também tem que ficar procurando melhores posições o tempo todo;
- lazer em casa também é bom brincar com meus amiguinhos, bichinhos de estimação, a Lilika (uma gata) e a Jade (uma cachorra), já é provado que eles ajudam a relaxar né? e ajudam muito mesmo.

E em muitos lugares sento no chão mesmo, acho um cantinho pra descansar e assim vamos em frente, não dá pra desanimar, e claro sempre muita medicação pra dor pra tentar aproveitar melhor esses momentos. E ainda há muitos dias que nem medicação resolve, aí é só caminha!

E nos passeios tem que contar com a paciência e compreensão das companhias dos amigos e da família, que espero que não se cansem com nossas limitações, que muitas vezes também passam a ser deles.

Tem outros meios de lazer mas falei dos que mais gosto, e assim dá pra ver que manter a mesma qualidade de vida, ou a mesma vida de antes é impossível!

6 comentários:

  1. Meu bem... embora tenha essas limitações adoro estar com você, por menor que seja o tempo, em todas essas situações. Vai dar tudo certo!
    Te amo,
    Lu.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mara, vim mesmo conhecer heim!!
    Seu blog tem um objetivo muito nobre viu. Parabéns e sucesso sempre,
    Vânia

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog, Mara! E obrigado pela visita ao Mais Saúde!

    ResponderExcluir
  4. Sou portador de EA desde meus 15 anos, hoje tenho 50 e passo por todas as situações descritas acima, parecia até que vc estava falando de mim.
    Contudo não me entrego, sempre que dá faço uma viagem, inclusive fiz uma no carnaval a Guarapari, mesmo parando a cada 2 quarteirões, me distrai bastante.
    Fico feliz por ter um blog que abranja esses assuntos correlacionados a EA.
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  5. Nem me fale em lazer com dor...
    Tenho 24 anos e estou com desgaste e protusao entre as vertebras C2/C3 e C3/C4. Sem contar uma tal de lesao tipo "Modic"

    É 24 hrs doendo... as vezes eu fico lembrando como era bom fazer coisas simples, como simplesmente deitar no sofa da sala e relaxar vendo TV/filme.... como era bom sentar numa mesa com meus amigos e nao sentir dor. Como era bom sentar na grama pra nao fazer nda, mas pelo menos nao sentir dor. COmo era bom andar sem ficar com essa dor horrivel no pescoço... Era tão bom conseguir domir e nao ficar acordando por causa de dor!
    Eu te entendo viu!!!

    E o pior é saber que vou passar o resto da vida assim. Se eu fosse velho já saberia que nao deveria aguentar por muito tempo, mas a situação é o contrário...

    Boa sorte pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pocha Mauro, li seu comentário! Estou confiante que hoje, seis anos após seu relato você está melhor. Que Deus seja contigo. Um abraço!

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails